Artigo

REPERTÓRIO NOSSO DE CADA DIA

Um músico precisa de um bom repertório para animar o público. Deve ficar atento aos sinais da plateia para saber o quanto está agradando ou é hora de mudar de canção. Um chef de cozinha precisa de repertório para compor um cardápio variado e explorar novas versões de velhos ingredientes. Essa é uma necessidade comum aos trabalhos que envolvem criatividade, inclusive para criar eventos.

Existem muitas técnicas para facilitar o processo de criação, estimulando a criatividade. Mas, independentemente da ferramenta, existe algo decisivo para chegar a uma boa ideia: o repertório. E ele é pessoal, arquivo de referências que cada um traz, do que estudou, dos lugares que visitou, pessoas com quem conviveu, a cultura local de onde morou, todo o conhecimento armazenado ao longo da vida. Além disso, o repertório pode ser ampliado, quando fazemos pesquisas, buscamos nos informar e aprender sobre algum assunto. Aumentamos nossa bagagem e, com isso, podemos ganhar uma vantagem competitiva no mercado.

O repertório comportamental, formado pelas experiências individuais, é socialmente construído, mas é registrado por cada indivíduo de maneira singular. Ao ser impactado por uma ação, o indivíduo pode ter um sentimento positivo ou negativo dependendo da referência que cada um tem sobre determinado conteúdo.

Quem está criando um evento deve buscar entre as suas referências a conexão entre o seu repertório e o do público. E não apenas projetar as coisas de que gosta pessoalmente. Para conseguir isso, é preciso conhecer as pessoas para quem está criando, entender um pouco sobre as suas vivências para promover ações de impacto positivo

Karine Morais, sócia-fundadora da Storia Eventos e Projetos

Artigo publicado no Blog Coluna do Nenê

Link:  https://colunadonene.com.br/2019/11/29/karine-morais-29-11-19/