Storia na mídia

Nosso modelo de negócios

Beatriz e Karine, à frente da Storia, encerram o ano com bons resultados e visão de otimismo, satisfeitas com o modelo de empreendedorismo adotado, suprindo demandas de mercado

Um olhar a novas oportunidades, somando conhecimentos, garra e determinação para entregar diferenciais ao mercado foi decisivo no caminho do empreendedorismo que a dupla passou a percorrer, já com sucesso.

Histórias, quando bem contadas, marcam o tempo, marcam pessoas, traduzem boas experiências. É justamente isto que as empresárias Beatriz Moraes e Karine Morais buscaram ao criar a Storia, uma empresa de portas abertas desde o primeiro semestre e já com uma bagagem de dar inveja, começando pela vasta experiência de ambas. Beatriz esteve quase duas décadas à frente da gerência de marketing do Jornal do Comércio e Karine, na Secretaria de Comunicação do Governo do Estado, com passagens também por agências de propaganda.

Um olhar a novas oportunidades, somando conhecimentos, garra e determinação para entregar diferenciais ao mercado foi decisivo no caminho do empreendedorismo que a dupla passou a percorrer, já com sucesso. Como atesta Beatriz, “a empresa já nasceu com clientes, não precisamos prospectar”. Karine compartilha o mesmo otimismo e diz que a crença em algo possível de realizar impulsionou a mudança de rumo profissional. “Juntamos propaganda, comunicação e marketing e estamos oferecendo isto ao cliente”, atesta. Elas acrescentam que o nome da empresa está associado ao modelo de negócios proposto. “É um nome que nos representa”, reforça Beatriz Moraes. “Tem muito carinho neste nome”, segundo Karine.

A proposta da Storia é de abranger o segmento de eventos, “com uma entrega 360 graus”, como define Beatriz Moraes. “Queremos entregar o evento mas também viabilizar recursos, com um gerenciamento completo de ações, com gestão na organização como um todo”. Karine reitera o posicionamento e salienta que uma das propostas é orientar a classe empresarial na busca de alternativas que possam fazer a diferença em seus negócios.

Os objetivos da dupla para o próximo ano também passam pelo viés de oferecer aos clientes um projeto autoral com “uma infinidade de possibilidades, numa área promissora”, na visão de Karine. “Estamos formatando um produto associado a nossa marca e não vinculado à demanda de mercado”, avalia Beatriz, ao enfatizar que a Storia está apoiada na vasta experiência de ambas, na flexibilidade, uma vez que a empresa não é inchada e comercialmente, viabilizando projetos, “conectando pessoas com fornecedores, investidores para fazer as coisas acontecerem, baseado em muita vivência”.

Com clientes que já ultrapassam a fronteira da Capital e Região Metropolitana, a dupla também pretende romper a fronteira do Estado. As sócias adiantam que já existem prospecções no mercado paranaense com foco em feiras e eventos de grande porte. Empreender no Brasil, segundo elas, não é algo fácil mas por enquanto a receita adotada está dando frutos e passa por três eixos: apoio de familiares, capacidade empreendedora e organização financeira.

Centrada nestes pilares, elas encerram o ano com bons resultados, com previsões otimistas para 2019 e, o que é melhor, sem temer o momento que o País vivencia, pois acreditam acima de tudo em oportunidades, em movimentos que levem a algo novo, a novos caminhos para a empresa e clientes traçarem juntos suas histórias.

Texto: Clarice Ledur
Foto: Fábio Santos da Silva)

Link: https://bit.ly/2FxqxPT